Matemática não é bicho de sete cabeças A matemática é mais comum do que imaginamos, porém muitas crianças a veem como grande vilã das matérias. Cada vez mais é preciso entender seus conceitos para viver bem no mundo moderno.

Desde muito pequenas, as crianças entram em contato com grande quantidade e variedade de noções matemáticas, ouvem e falam sobre números, comparam, agrupam, separam, ordenam e resolvem pequenos problemas envolvendo operações, acompanham a marcação do tempo feita pelos adultos, exploram e comparam pesos e tamanhos, observam e experimentam as propriedades e as formas dos objetos, percorrem e exploram diferentes espaços e distâncias etc.

Confira algumas dicas para incentivar seu filho a ter amor pela matemática:

- Não faça seu filho ter medo da matemática: Por ser um estigma social, é normal que ao entrar na escola, as crianças escutem algo como “preste atenção, porque matemática é mais difícil que as outras!”. Isso é um mito e as crianças podem ser influenciadas negativamente dentro da própria família.

- Ajude seu filho a aprender brincando: Muitas vezes os pequenos sequer percebem que estão aprendendo em uma brincadeira. É interessante a construção de brinquedos junto com a criança, como boliche de garrafa pet ou dominó. Ao elaborar o jogo com a criança, você ajuda a desenvolver o raciocínio lógico matemático.

- Resgate brincadeiras tradicionais: Jogos como amarelinha, pega-pega e jogar bola também provocam o desenvolvimento matemático. A matemática envolve conceitos de espaço, forma, tempo e medida, por exemplo.

- Utilize histórias infantis com conceitos da matemática: Alguns livros trazem questões envolvendo quantidade, medidas e espaço e é importante para a criança lidar com essas noções.

- Proponha a resolução de problemas não convencionais: Ao colocar a criança diante de um problema incomum, você a provoca a sair de sua zona de conforto e buscar respostas em outros lugares. É legal conversar com a criança para que ela possa elaborar respostas e você deve sempre valorizar a resposta, para que ela não sinta que só existe uma resposta correta. Cada criança pensa de um jeito.

- Deixe seu filho ajudar nas tarefas de casa: Atividades como arrumar a mesa e reorganizar os próprios brinquedos estimulam o seu filho a resolver pequenos problemas e entender alguns conceitos como construção hierárquica - classificar os objetos e ações conforme a importância - e o conceito de número, trabalhando com quantidades.

- Permita que a criança resolva da sua própria maneira: Cada criança tem a sua forma de solucionar problemas e os pais podem ajudar com isso, deixando o filho entender por si só.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/educacao/veja-dez-dicas-para-fazer-seu-filho-gostar-de-matematica,13d47eb105b2a410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/10-dicas-ajudar-seu-filho-estudar-matematica-740596.shtml