O ensino de artes visuais, assegurado pelos Parâmetros Curriculares Nacionais de Artes e pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação, ressalta o quanto ela é importante na Educação atual. Desde bebê, já nos manifestamos por meio das artes: nós emitimos sons, temos movimentos e fazemos os primeiros rabiscos. De acordo com os estudos, as artes visuais têm o poder de desenvolver também o lado afetivo e a interação social da criança em sala de aula, transpassando isso também para a vida social.

No caso da pintura, a criança começa a conhecer novas texturas e formas, passando a lidar com as cores de forma mais pragmática. Para o desenvolvimento do tato, as brincadeiras de massinha auxiliam na motricidade e trabalha com a noção tridimensional das formas. Além de ser também uma atividade que aguça a criatividade das crianças.

A arte também está cada vez mais relacionada com a tecnologia. Temos fácil acesso às grandes obras de artes por meio de tablets, celulares e computadores. Isso facilita cada vez mais as crianças a conhecer obras de artes sem mesmo terem que se deslocar a um museu.

No caso de recorte e colagem, a criança pode ter contato com o material da folha, explorando o tato, fazer dobras, auxiliando no desenvolvimento motor entre outras funções que podem ser um jogo de expressão de emoções para elas. Sendo assim, a escola é um local fundamental para que as habilidades artísticas sejam desenvolvidas. Silva, E. A. da et al. (2010) frisam também pela importância do professor como o auxiliador desse processo:

"Como mediador do conhecimento, o professor é essencial para incentivar o aluno pelo caminho da arte ou por outra área do conhecimento, oferecendo os melhores suportes, de forma que venha a somar no seu crescimento e na sua formação." (P.102).

Logo, por meio das artes visuais são trabalhadas várias funções como: a comunicação o aperfeiçoamento da coordenação motora e o desenvolvimento da criatividade e noções básicas de espaço e superfície. Conclui-se que além do lúdico, a educação artística tem também outros objetivos importantes que vão de encontro com as esferas pessoais e intelectuais de cada aluno.

Fonte:

Silva, E. A. da; Oliveira, F. R.; Scarabelli, L; Costa, M. L. de O.; Oliveira, S. B.; Fazendo arte para aprender: A importância das artes visuais no ato educativo, Pedagogia em ação, v.2, n.2, p. 1-117, nov. 2010 - Semestral, Puc, Minas.